O que o Ceará pode ensinar ao mundo sobre educação

O Ceará oferece um exitoso modelo de educação

Quando Amaury Gomes começou a ensinar História em Sobral, em meados dos anos 90, as escolas da cidade viviam Com 200.000 habitantes , Sobral encontra-se no Ceará, um estado do nordeste do país que tem uma das mais altas taxas de pobreza do Brasil. Quando as autoridades locais encomendaram estudos, um terço dos alunos do ensino primário tinha sido retido durante pelo menos um ano. Os professores nem sempre era muito melhor, recorda Gomes. Lembra-se de uma professora que assinou documentos com uma impressão digital, porque lhe faltava a confiança até para rabiscar o seu próprio nome.

Hoje em dia, Amaury Gomes é diretor da escola local de formação de professores, e a sua cidade recebe visitantes de todo o Brasil. Em 2015, as crianças da escola primária de Sobral ganharam manchetes ao obterem a pontuação mais alta do país em testes de matemática e alfabetização, um marco numa trajetória iniciada quase 20 anos antes. A pandemia voltou a colocar a cidade na ribalta como um modelo para os educadores que procuram reiniciar a escolaridade após longos encerramentos. Em novembro, professores de outras partes do Brasil entraram no colégio dirigido pelo professor Amaury, o primeiro grupo desde o início da pandemia a assistir a uma das viagens que Sobral oferece a estranhos curiosos.

As histórias de sucesso são importantes para os educadores do Brasil, agora mais do que nunca. Antes da pandemia, apenas cerca de metade das crianças conseguiam ler quando terminavam a escola primária, em comparação com quase três quartos em outros países de rendimento médio-alto. Em 2017, o Banco Mundial advertiu que poderia levar 260 anos até que as crianças de 15 anos do Brasil conseguissem ler e escrever, bem como os seus colegas de países mais desenvolvidos. Desde então, muitos alunos brasileiros faltaram cerca de 18 meses de aulas presenciais em resultado do encerramento de escolas (a maioria das escolas reabriram agora). Poucos países mantiveram as salas de aula fechadas durante tanto tempo. Dados de São Paulo sugerem que durante este período as crianças aprenderam menos de um terço do que normalmente teriam, e que o risco de os alunos abandonarem as aulas triplicou.

Jair Bolsonaro, o presidente do Brasil, parece não ter um plano significativo para a voltar das aulas. Mesmo antes de Covid-19, as suas políticas educativas eram escassas. Ele disse que queria que mais escolas fossem geridas pelo Exército e que o Congresso legalizasse o ensino doméstico. No entanto, a sua administração caótica não fez grandes progressos nem mesmo em direcção a estes objectivos excêntricos. Passou por quatro ministros da educação em três anos. Há um consolo, diz Priscila Cruz de Todos pela Educação, uma instituição de caridade com sede em São Paulo. Ela pensa que o vácuo no governo federal está a tornar os funcionários municipais e estaduais mais interessados em procurar lições uns dos outros.

O sucesso em Sobral tem raízes nas reformas iniciadas no final dos anos 1990. Em grande parte do Brasil, os governos municipais nomeiam os seus amigos ou aliados políticos para servirem como diretores de escolas. Em Sobral funções passarem a ser exercidas apenas por funcionários submetidos a entrevistas e processos seletivos que atestassem capacidade para tal

Nenhum Estado viu os resultados escolares subirem tão rapidamente como o Ceará desde o início das comparações rigorosas em 2005. Os últimos dados, de 2019, viram várias cidades locais subir uma classificação nacional, mesmo quando as pontuações em Sobral caíram ligeiramente. Doze sistemas escolares cearenses classificaram-se entre os 20 melhores do Brasil (a julgar pelo desempenho das escolas primárias). Sobral saiu da primeira posição, após quatro anos de triunfo e o lugar passou a ser ocupado por Mucambo, a menos de uma hora de distância. Curiosamente, vilas e cidades que se encontram do outro lado da fronteira do Ceará com outros estados também viveram melhoras, observa Daniel Santos, da Universidade de São Paulo.

Matéria veiculada em Vermelho A Esquerda Bem Informada O que o Ceará pode ensinar ao mundo sobre educação – Vermelho

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Fale conosco

contato@site.abemcomum.org

Avenida Washington Soares, 55 – Sala 707 
Torre Empresarial Iguatemi
Edson Queiroz  | Fortaleza – CE
Cep: 60.811-341

Todos os direitos são reservados a Associação Bem Comum

Desenvolvido por http://www.idesignce.tech/